quinta-feira, 23 de março de 2017

A New Sunrise...

David Lynch e Kyle Maclachlan reúnem-se numa curta metragem surreal com o título de A New Sunrise Over Sunset e que é dirigida por Shaniqwa Jarvis. Conta ainda com a designer Cali DeWitt, a artista visual Brendan Fowler, o cantor James Fauntleroy e o vocalista Nia Andrews. O filme de cinco minutos e meio estreou esta semana. É produzido por uma parceria entre a Fundação David Lynch e a Dazed Media que já tinha criado um anúncio para o novo hotel de Los Angeles, The James West Hollywood.

Versace Crime Story

Para a série "Versace: American Crime Story" sobre o assassinato em Miami do estilista italiano Gianni Versace já existe um elenco. O criador da obra Ryan Murphy não parece ter acertado. Edgar Ramírez interpreta Versace e o seu assassino é encarnado por Darren Criss. Para o papel de Donattela foi escolhida a insuportável Penélope Cruz.

Consumismo brutalista

A estampa do Che Guevara já passou de moda. A Urban Outfitters estava vendendo uma T-shirt com o desenho de uma mão segurando uma flor. Até aí tudo bem, só que… esse é o logo do PSOE (Partido Socialista Espanhol). E gerou-se uma enorme agitação na Internet com reclamações e memes. A página que vendia a camiseta, saiu do ar. No desfile masculino da Balenciaga surgiram peças que lembram o logo de Bernie Sanders. O candidato americano que foi afastado da corrida por Hillary Clinton comentou o facto com muito bom humor. Vale a pena lembrar que Demna Gvasalia, a actual estilista da Balenciaga, nasceu sob o regime socialista na Geórgia em 1981. Tudo isto mostra como a sociedade de consumo perverteu, deglutiu e esvaziou tudo. Até as ideologias se transformaram em rigorosamente nada.

Bjarne Melgaard


The casual Pleasure of Disappointment é uma exposição de Bjarne Melgaard que se encontra até 9 de Abril na Red Bull Arts New York, um espaço polivalente de Chelsea. Trata-se da reconstrução de uma loja de roupas. O artista norueguês alcançou o reconhecimento nos Estados Unidos depois da sua instalação psicadélica na Whitney Biennale de 2014. Colaborou o com o designer Bjørg Nordli-Mathlisen na galeria Gavin Brown Enterprise onde explorou a subversão da indústria da moda e das suas noções codificadas de estética, beleza e política. Envolvendo manequins fisicamente desproporcionados, em vários suportes e maquilhagens que variam do bizarro ao absurdo, os arranjos de Melgaard invertem a lógica do vestir, transformando o corpo num agente de estética performativa. Desprovido de emblemas culturais, sociais ou económicos. As pinturas e instalações misteriosas, os slogans anti-gay como "cada homem gay é um desapontamento" desafiam as regras do politicamente correcto.

Erotismos marinhos

O fotógrafo e cineasta francês Jean Painlevé (1902-1989), uma figura original nas artes do século XX, tem parte da sua obra exposta até 4 de Junho na Ikon Gallery de Birmingham, na Inglaterra. São imagens peculiares da vida marinha registadas numa série de filmes, bem como fotografias e jóias. Foi um dos artistas de vanguarda que trabalhou na década de 20 em Paris, juntamente com Luis Buñuel, Sergei Eisenstein, Man Ray e Alexander Calder. O nariz do camarão, as espinhas do cavalo-marinho ou as garras de um caranguejo causaram sensação na época. Um dos filmes mais famosos deste apaixonado pela ciência foi L'Hippocampe ou Cheval Marin de 1934 que provocou a ira dos censores por mostrar cópulas. Estrelas da arte global, como Pierre Huyghe e Philippe Parreno, defenderam os filmes aquáticos de Painlevé que, nos últimos anos, foram vistos em exposições colectivas, tornando-se um ponto de referência para a crescente obsessão do mundo artístico pelo reino animal. Os seus métodos eram muito mais caseiros do que os de Steve Zissou, o herói de Wes Anderson. Em vez de tubarões leopardo, os protagonistas dos filmes de Painlevé eram pequenas criaturas: camarões, lulas, polvos, lesmas ou caracóis capturados à mão em águas rasas ao largo da costa da Bretanha.

Daniel Johnston


Morto em Kiev

Um ex-deputado comunista procurado por Moscovo foi morto a tiro em plena luz do dia no coração da capital ucraniana na quinta-feira, no que Kiev classificou como "terrorismo de Estado". Houve uma troca de fogo em frente à entrada do Premier-Palace Hotel. Morreu um indivíduo e outras duas pessoas ficaram feridas. O morto foi identificado como Denis Voronenkov, segundo confirmou o chefe da polícia de Kiev citado pela TASS. O ex-membro da Duma foi baleado duas vezes na cabeça perto da entrada principal do hotel. O assaltante feriu o guarda-costas de Voronenkov que também contra o atirador. O suspeito] está sob protecção policial, recebendo assistência médica prioritária num hospital. Voronenkov, ex-membro do Partido Comunista Russo, emigrou da Rússia para a Ucrânia em Outubro de 2016. Recebeu a cidadania ucraniana em Dezembro, tendo renunciado ao estatuto de cidadão russo. Era extremamente crítico das autoridades russas. A alegada corrupção do parlamentar fugitivo também apareceu numa investigação do opositor russa Aleksey Navalny que teria descoberto que Voronenkov tinha muito mais activos do que a sua renda anual oficialmente declarada de 2,4 milhões de rublos.O presidente ucraniano Petro Poroshenko acusou a Rússia de um "assassinato astuto". Dmitry Peskov, o porta-voz do Kremelin, rejeitou as acusações de Kiev como "absurdas" em comentários às agências de notícias russas.

Louise Mensch

Descobri este texto jocoso sobre Louise Mensch na revista Vice, datado de 26 de Fevereiro de 2013. Uma delícia.
O que ela está fazendo, tentando me tirar de um emprego?











"Estou tendo o pior dia. É Fevereiro, o começo da semana, estou totalmente num dia pós menstrual e agora Louise maldita Mensch está tentando roubar o meu trabalho. Louise Mensch, a ex-deputada Tory que abandonou seu distrito eleitoral de Corby no ano passado para se mudar para Manhattan e ser Carrie Bradshaw mais as crianças. Eu sou um pouco obcecado com ela: ela fez Inglês em Oxford, internadá na MTV e trabalhou em relações públicas na EMI, antes de decidir que era por ser legal e se tornou a rapariga poster para o sexy-Toryism (em grande parte, deve-se dizer, por padrão). Sinto-me mal por ela, mas acho que é isso que acontece quando você se junta a uma festa política onde todos parecem um presunto que foi deixado numa piscina durante todo o verão..."
Depois de criar um blogue de moda "feminista"  intitulado Unfashionista onde tecia elogios às curvas de Kim Kardashian, actualmente publica artigos no "referenciado" New York Times. Vale a pena ler o que diz o Observer sobre a senhora.

Descrédito do NYT

O prestigiado jornalista de investigação Robert Parry, autor de vários livros, afirmou que o New York Times "se afunda num novo Mccarthism", aludindo às forçadas teorias de conspiração sobre as ligações de Trump à Rússia. Isto a propósito do jornal ter publicado um artigo altamente tendencioso de Louise Mensch, conhecida e desacreditada devido à sua paranóia anti-russa. Depois de se apresentar como alguém que "acompanhou de perto a história da pirataria russa", ela lista 25 pessoas pelo nome, incluindo vários conselheiros de Trump, bem como os magnatas da Internet Mark Zuckerberg e Peter Thiel, que devem ser levados perante o Comité de Inteligência da Câmara para interrogatório junto com executivos sem nome de várias corporações e bancos. "Na verdade, alguns críticos têm sugerido que a imprensa mainstream dá demasiada credibilidade a teorias de conspiração duvidosas sobre a Rússia, teorias que muitos democratas abraçaram no seu desejo de minar Donald Trump. Comentaristas liberais como Rachel Maddow e Keith Olbermann estão começando a soar um pouco como Glenn Beck durante o pico dos anos negros. Qualquer afirmação sobre actos nefastos de Vladimir Putin - por exemplo, de que a Rússia invadiu a rede eléctrica de Vermont ou de considerar o Blogue de esquerda Naket Capitalism como propaganda do Estado russo - é amplamente difundida por especialistas. O Times faz escolhas específicas sobre as vozes que valem a pena ouvir. Disse que e Mensch é uma pessoa cujos pensamentos devem estar no jornal. Mas só se pode pensar isso se alguém abandonou todos os padrões do que constitui uma opinião fundamentada sobre a Rússia. O artigo é simplesmente uma repetição das várias acusações que Mensch tem freneticamente feito no Twitter, Esta ex conservadora britânica é das pessoas menos credíveis da Internet. Ela acredita sinceramente que Andrew Breitbart foi assassinado por Vladimir Putin , que a Rússia está operando secretamente as redes públicas wifi no seu bairro e que a menina de 15 anos que Anthony Weiner violou era na verdade um hacker na folha de pagamento do Kremlin. Os filhos de Mensch, também, parecem pensar que ela está doente da cabeça. Ela mesmo confessou que os filhos, quando algo dá errado em casa, dizem: 'São os russos? ...Mas Mensch não se limita a especulações sobre os actos secretos do país. O New York Times, ao estabelecer como um comentarista político legítimo alguém que pensa que os floristas no Upper West Side estão monitorizando a sua Internet, caiu no total descrédito."

Afinal...

WikiLeaks‏Conta verificada @wikileaks  19 hHá 19 horas
Mais
 BREAKING: U.S. House Intelligence Committee confirms U.S. spies intercepted Trump team communications "on numerous occasions" #Vault7. 

Fouda intrevista Assange


Dark Matter

Mais
WikiLeaks press briefing today, Thursday 10am ET / 2pm GMT / 3 CET. Ask questions now with #AskWL.
 
"Hoje, 23 de Março de 2017. O WikiLeaks lança o Vault 7 "Dark Matter" que contém documentação para vários projectos da CIA que infectam o firmware da Apple Mac Computer (o que significa que a infecção persiste mesmo se o sistema operacional for reinstalado) desenvolvido pela Embedded Development Branch (EDB). Esses documentos explicam as técnicas usadas pela CIA para ganhar persistência' em dispositivos Apple Mac, incluindo Macs e iPhones e demonstrar o uso de EFI / UEFI e malware de firmware. Entre outros, esses documentos revelam o projecto "Sonic Screwdriver" que, como explicado pela CIA, é um "mecanismo para executar códigos em dispositivos periféricos enquanto um computador ou desktop Mac é inicializado", permitindo que um atacante inicialize o seu software de ataque. Um stick USB mesmo quando uma senha de firmware está habilitada. O "Sonic Screwdriver da CIA é armazenado no firmware modificado de um adaptador Apple Thunderbolt-to-Ethernet. DarkSeaSkies é um implante que persiste no firmware EFI de um computador Apple MacBook Air e consiste de "DarkMatter", "SeaPea" e "NightSkies", respectivamente EFI, kernel-espaço e implantes de espaço de usuário. Documentos sobre o malware MacOSX "Triton", seu infector "Dark Mallet" e a sua versão persistente de EFI "DerStake" também estão incluídos nesta versão. Enquanto o manual DerStake1.4 lançado hoje data de 2013, outros documentos do Vault 7 mostram que a partir de 2016 a CIA continua a confiar e actualizar esses sistemas e está trabalhando na produção do DerStarke2.0. Também está incluído nesta versão o manual para o "NightSkies 1.2" da CIA, uma "ferramenta de baliza / carregador / implante" para o iPhone da Apple. Notável é que NightSkies tinha atingido 1,2 por 2008, e é expressamente projectado para ser fisicamente instalado em fábrica iPhones fresco. Ou seja, a CIA tem vindo a infectar a cadeia de fornecimento do iPhone de seus alvos, pelo menos, desde 2008. Embora os activos da CIA às vezes sejam usados ​​para infectar fisicamente os sistemas sob a custódia de um alvo, é provável que muitos ataques de acesso físico da CIA tenham infectado a cadeia de suprimento da organização alvo, incluindo a interdição de ordens de correio e outros embarques (abertura, infecção e reenvio) Estados Unidos ou de outra forma".

Ataque ISIS

Estado islâmico prontamente assumiu a responsabilidade por esse ataque eo ataque ao carro de Londres não foi diferente, porque há momentos o Estado Islâmico, Através de sua agência de notícias Amaq, reivindicou a responsabilidade pelo ataque que matou 4 e disse que o atacante de Londres era um "soldado do Estado Islâmico" e acrescenta que o "atacante respondeu à chamado para atacar os países da coligação anti-ISIS 

#Update Man behind #London attack "was an #ISIS soldier" - terror group claims #Westminster attack in several languages through Amaq.
12:30 PM - 23 Mar 2017

terça-feira, 21 de março de 2017

Sauditas implicados?

Cerca de 800 famílias das vítimas do 9/11 e de 1.500 socorristas, bem como outros que sofreram com os ataques, já entraram com uma acção contra a Arábia Saudita. Um relatório, arquivado num tribunal federal de Manhattan, descreve o papel dos saudita nos ataques terroristas, sobretudo dos funcionários das embaixadas do reino que apoiaram Salem al-Hazmi e Khalid Al-Mihdhar uns meses antes do 11 de Setembro. Supostamente ajudaram a encontrar apartamentos, aprender inglês e obter cartões de crédito e dinheiro. E também a "misturarem-se na paisagem americana". A recente libertação de detalhes dos relatórios do FBI veio fortalecer as crescentes suspeitas. Embora o governo dos EUA minimizasse as descobertas, até alguns legisladores expressaram a sua preocupação. Agora, o documento Pix 11 descreveu o processo baseado em informações de investigações do FBI: "A acção também produz evidências de que funcionários da embaixada saudita na Alemanha apoiaram o terrorista Mohamed Atta. Afirma mesmo que um oficial saudita estava no mesmo hotel na Virgínia com vários sequestradores dos aviões na noite anterior aos ataques". Também alega que "alguns deles tinham marcadores especiais nos seus passaportes, identificando-os como simpatizantes da Al-Qaeda". De acordo com o processo, apresentado pela firma de advogados de aviação Kreindler & Kreindler, "os membros da realeza saudita, que durante anos tentaram obter favores com os fundamentalistas para evitar perder o poder, sabiam que os fundos das instituições de caridade sauditas estavam sendo canalizados para a Al Qaeda". A firma Kreindler insiste que o envolvimento saudita ocorreu e foi descaradamente malicioso. "Os sauditas afirmam ser aliados dos EUA contra o Irão, enquanto ao mesmo tempo estão trabalhando com os terroristas. Não há dúvida de que eles tiveram uma mão nos ataques de 11 de Setembro".
Tanto o presidente Obama, como George Bush antes dele, desfrutou de um relacionamento acolhedor com o reino. A família Bush teve uma longa e lucrativa história com o regime saudita sobre os interesses do petróleo compartilhado. Obama continuou a proteger o relacionamento em curso, aprovando biliões de dólares em vendas de armas para o reino. Ele também apoiou o ataque da monarquia ao Iémene, onde milhares de civis foram mortos com armas fornecidas pelos americanos. O presidente Trump criticou anteriormente os sauditas, reconhecendo mesmo o seu papel nos ataques de 11 de Setembro quando as 28 páginas foram liberadas. No entanto, desde que tomou posse, aproximou-se da Arábia Saudita, aprovando até mesmo um acordo de armas que Barack Obama tinha rejeitado. Continuou bombardeando o Iémene e a Exxon Mobil, cujo ex-CEO agora é secretário de Estado de Trump, tem um histórico de negócios com os sauditas. (Via Zero Hedge)

Dries Van Noten

Estreou ontem no Festival Internacional de Cinema Documentário de Copenhaga um filme sobre o designer Dries Van Noten realizado por Reiner Holzemer que demorou anos a convencer o criador belga a entrar no projecto. "Ele é muito particular, não pertence ao chamado circo da moda, disse o cineasta que já tinha feito um documentário sobre o fotógrafo Juergen Teller. O estilista formado na escola de Antuérpia passa longas horas no estúdio, um antigo armazém de vinho e bebidas espirituosas à beira-mar, trabalhando com a sua equipa. "É muito flamengo no sentido do comportamento e da disciplina de trabalho que é uma grande parte da sua vida". Apesar do início do ano 2000 ter sido duro, Dries Van Noten lutou para manter a sua independência das grandes multinacionais. Sente-se bem no seu mundo que se resume ao jardim cheio de flores da casa, ao estúdio, ao parceiro e ao seu cão. Uma vida simples. Longe da agitação dos grandes centros como Paris, Londres ou Nova Iorque. Nada de festas. Basta-lhe o jantar maravilhosamente preparado e um bom vinho para relaxar.

Amal Clooney

Julian assange‏
@julianassangewl
Seguir
 Mais
#GeorgeClooney’s #Muslim Wife Stuns #Hollywood, Says 7 Words at #UN:

DON'T LET #ISIS GET AWAY WITH #GENOCIDE! (Diz sete palavra chocantes)

Art Recors Covers

A história da arte mais recente está representada nas capas dos álbuns. Desde os anos 50 até hoje, o historiador de arte Francesco Spampinato reuniu 500 capas e registos de artistas visuais num livro editado pela Taschen com o título de Art Record Covers. Explorando o modernismo, a pop art, a arte conceptual, o pós-modernismo e várias outras formas de arte contemporânea, contribui para o renascimento daquilo que qualificou de "um conceito ampliado da arte", embora num pequeno espaço. Escolhi alguns que considero relevantes como DayDtream Nation dos Sonic Youth com a assinatura de Gerard Ritcher, um rosto de Basie County da autoria de Andy warhol. Gosto muito da foto a preto e branco da cantora Bat For Lashes captada por Ryan McGinley. Fresca e apetitosa, a capa de Guyton Walker para o duo Blondes. E, obviamente, a fantástica imagem do ovo esguichando a gema de Urs Fisher que condiz com o som dos Yeah Yeah Yeahs. Sem esquecer a banana dos Velvet Underground ou a icónica Black Flag de Raymond Pettibon que representa a subcultura. Genial!

Revistas


segunda-feira, 20 de março de 2017

Estado Islâmico

O Estado Islâmico (IS) revelou o lançamento de "Al-Bayan Channel", um canal de televisão através do qual transmite programação para as pessoas nos seus territórios. Mostra um vídeo focado em dois combatentes estrangeiros e seus filhos em Raqqa. A província de Ninawa do ISIS, no Iraque, lançou um vídeo com um médico, uma criança e um lutador com deficiência como terroristas suicidas, bem como imagens de ataques aéreos não tripulados.
Mas as forças iraquianas prenderam o "Ministro da Indústria" do ISIS e seu assistente, segundo o correspondente de Al Arabiya. O tenente Raed Shaker Jawda anunciou que a força de reacção rápida da polícia Federal libertou 90% da cidade velha de Mosul e está a 100 metros da antiga ponte.
Entretanto, uma explosão de carro-bomba matou hoje pelo menos 23 pessoas e feriu mais de 45 num bairro xiita de Amil no sul de Bagdade, segundo fontes policiais e médicas. A explosão ocorreu numa movimentada rua comercial. Foi um ataque suicida do Estado Islâmico.
Os militantes da ISIS capturaram hoje no distrito de Bab Jadid um coronel da polícia iraquiana e mais oito oficiais no oeste de Mosul depois que eles ficaram sem munições durante ferozes confrontos ocorridos esta manhã. Não me parece que as coisas estejam a correr tão bem como dizem as notícias oficiais.

Sondagem Gallup


Imprensa livre?

Segundo uma sondagem da Gallup, apenas 7 por cento dos jornalistas americanos se assumem como republicanos. "Isto explica todas as notícias falsas e a propaganda dos media que está sendo publicada actualmente. É importante lembrar a pouca diversidade de opiniões existente entre a nossa imprensa dita independente. Uma pesquisa feita em 2013 descobriu que a maioria dos shills se esconde sob o manto de "independente", enquanto cerca de 30% se declara democrata. Com apenas um punhado de chamados republicanos nas redacções dos Estados Unidos, como é que podemos ter honestamente uma "imprensa livre? Aliás, a confiança dos americanos nos seus meios de comunicação está a diminuir tragicamente. Quando se deixa de lado 50% da sua base de espectadores / leitores no processo, isso não é exactamente um bom modelo de negócios para o sucesso jornalístico". (Via iBankCoin.com).

Blur-Country House


Francis Picabia

Encerrou ontem a exposição de Francis Picabia com o título de Our Heads Are Round So Our Thoughts Can Change Direction que estava no MoMa de Nova Iorque desde Novembro. Entre os grandes artistas modernos do século passado, também se pode considerar como um dos mais evasivos. Evitou prender-se a qualquer estilo e o seu trabalho abrangeu pintura, poesia, publicação, performance e filme. Embora seja mais conhecido como um dos líderes do movimento Dada, a sua carreira variou amplamente do impressionismo à abstracção radical, da provocação dadaísta ao pseudo-classicismo e do realismo fotográfico à arte informal. Nascido em Paris (1879-1953), Picabia chegou à maturidade artística em paralelo com as mudanças radicais que atravessaram a Europa. Uma das suas peças mais icónicas é The Adoration of the Calf que distorce a forma humana do bezerro, subvertendo a leitura fácil da imagem. Foi um dos amigos mais próximos de Marcel Duchamp.

Art Basel China

As feiras de arte continuam a desenrolar-se a todo o gás. Coleccionadores, artistas e galeristas rumaram agora para Hong Kong onde decorre a 5ª edição da Art Basel. Este evento anual de vendas reúne 242 galerias de 34 países. Muito focada nos artistas asiáticos, a feira propõe-se traçar um afastamento das redes globalizadas e fortalecer os mercados nacionais e regionais. As perspectivas são animadoras, atendendo aos fortes resultados dos leilões em Londres na semana anterior e às vendas astronómicas no Armory Show de Nova Iorque. Aposta-se nos compradores asiáticos. Destaco Luc Tuymans (K) na galeria David Zwirner. A obra The Whale Singing da dupla brasileira os Gémeos na galeria Lehmann Maupin. E ainda a peça To Be Titled de Donna Huanca na Peres Projects.

Julian Opie


A Lisson Gallery está preparando a primeira grande exposição de Julian Opie na Fundação Fosun de Xangai. Já nem me lembrava deste artista. Actualmente com 58 anos, foi um sucesso desde o momento em que se formou, em 1982. Estudou na Goldsmiths University de Londres. Diplomou-se apresentado uma exposição que era uma combinação multimédia de filmes de animação, pinturas de parede, tanques de peixes e perfumes. De imediato, despertou o interesse dos coleccionadores e galerias como a Lisson que ainda o representa. Na Europa, um dos seus mais famosos projectos foi a capa do álbum Best of Blur de 2000. As imagens de Julian Opie são imediatamente reconhecíveis. A desvantagem da sua excessiva visibilidade é que não oferece nada de novo. Já vimos. Já vimos.

Kajetan Obarski

Kajetan Obarski é um artista nascido na Polónia que vive em Amesterdão. Elevou a um nível divertido o uso do GIF animado. Parece ser uma espécie de Banksy dos GIFs.

Martin Schulz

Martin Schulz, poderia derrotar a chanceler Angela Merkel nas eleições de Setembro de acordo com pesquisas recentes, graças a um programa esquerdista que lhe rendeu acusações de virar para o populismo. Depois de estar 10 anos na sombra de Merkel, o SPD da Alemanha espera que o seu novo líder acabe com o reinado da "rainha da Europa". O ex-presidente do Parlamento Europeu, criticou hoje as amplas reformas laborais implementadas pelo ex-chanceler Gerhard Schröder entre 2003 e 2005. Muitos partidários do SPD da classe trabalhadora do viraram as costas ao partido. "Também cometemos erros, mas o importante é que sejam corrigidos", disse Schulz numa reunião com sindicalistas. Foi aplaudido pelo partido alemão de extrema-esquerda Die Linke que agora está muito mais aberto para entrar numa coligação de esquerda com o SPD que provavelmente também terá de incluir o ecologista Partido dos Verdes. As críticas têm chovido sobretudo da direita. Michael Fuchs, um dos líderes dos Democratas Cristãos, acusou Schulz de usar "social-populismo". Para Wolfgang Schäuble o candidato do SPD recorre à "demagogia" ao descrever como catastrófica a situação dos trabalhadores na Alemanha e fazer promessas irresponsáveis. "É quase palavra por palavra como Trump", disse o ainda ministro das finanças ao semanário Der Spiegel numa entrevista recente. Mas os media parecem não terem aprendido nada com as sondagens. Acredito que Macron ganhe a presidência de França, mas Schulz não vai ser chanceler.

Pintura atacada

Uma  pintura de Thomas Gainsborough conhecida como The Morning Walking (1785) foi danificada na National Gallery de Londres por um homem que riscou o trabalho com uma chave de fendas. Keith Gregory, de 63 anos e sem endereço fixo, foi acusado de causar danos criminais e convocado para comparecer hoje no tribunal de Westminster. Esta ala da galeria, que abriga a pintura britânica, foi evacuada durante duas horas após o incidente. "O dano limita-se a dois arranhões longos que penetraram nas camadas de tinta, mas não atingiram a lona de apoio", disse um porta-voz do museu num comunicado. Retirada da exposição, a pintura que mostra um casal de passeio no campo com um cão, está ser examinada pelos conservadores da galeria que se preparam para a reparar.

Apoio às artes

O presidente Donald Trump confirmou que pretende acabar com o National Endowment For the Arts (NEA) e o National Endowment for the Humanities (NEH) que já existem há cinco décadas. Mais de 230 mil pessoas assinaram uma petição contra o plano do presidente. Entre os signatários estão os artistas Jasper Johns, Marina Abramović, Barbara Kruger, Cindy Sherman, Laurie Anderson, Kiki Smith, Julian Schnabel, James Turrell e Richard Serra. Entre outros nomes da lista destacam-se os escritores Paul Auster, Michael Chabon, Judy Blume e Margaret Atwood que escreveu a novela de ficção especulativa The Handmaid's Tale. Diz o texto da petição que a NEA e a NEH "promovem a expressão inovadora e criativa, a compreensão cultural e artística e a pesquisa académica como base para uma democracia informada". O Instituto Smithsonian também ressaltou a importância da doação ameaçada, publicando um artigo na Smithsonian Magazine onde destaca alguns dos projectos mais conhecidos financiados pela NEA ao longo dos anos. "A eliminação do apoio federal não é sobre dinheiro, já que só atinge 45 centavos de dólar per capita para a NEA ou 0,003 por cento do orçamento federal", observa o relatório do MET que criticou a retórica do "enquadramento das artes e da cultura como elitista e apenas disponível e de interesse para aqueles com poder concentrado".

Tabus e Dívidas

 Julian Assange retweetou
 Julian Assange‏ @julianassangewl
Mais
 Out of control #PoliticalCorrectness is removing all taboos; one day #BleedingHeartLiberals will julian assange.‏
@julianassangewl

 Seguir
 Mais
Julian Assange retweetou julian assange
#RETWEET this if you agree with @POTUS #DonaldTrump:
#Germany is exploiting #USA, by failing to pay its 2% .

Julian Assange‏ @julianassange
Mais
 #GREECE, the poorest member in the #EU pays its 2% to #NATO! #GERMANY, the wealthiest nation in #Europe, doesn't! Shame on you #AngelaMerkel pic.twitter.com/YzrbLEgCeh.

Lana Del Rey


domingo, 19 de março de 2017

Dark Tower

O escritor Stephen King colocou no Twitter o primeiro cartaz para a tão aguardada adaptação cinematográfica do Dark Tower. Também reforçou a data de lançamento para 28 de Julho, tranquilizando assim os fãs que estavam preocupados com possíveis problemas de produção. Ron Howard, o produtor do filme, falou numa entrevista sobre os actores Matthew McConaughey e Idris Elba que vão desempenhar os papéis icónicos. "Quanto aos candidatos, pensámos que Idris era uma possibilidade realmente excitante e dinâmica. Traz aquela combinação crucial de perigo, carisma silencioso, complexidade e uma espécie de cool intemporal. Depois há McConaughey que será certamente um Walter tremendo".