quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Dior Homme


 O desfile masculino de Inverno "2022-23 da Dior em Paris. Kim Jones, o estilista da marca, é realmente fabuloso. The best. Música de Caroline Polachek e um decor da ponte. Essa é a coleção masculina mais criativa que eu já vi, tenho assistido várias vezes!  Fico muito feliz em ver que Kim Jones adota as silhuetas de Monsieur Dior para as mulheres e se transforma em homens! A configuração da Pont Alexander-III também é incrível! A colecção é maravilhosa no seu estilo casual-chique. Um cenário fantástico. A Dior reconstruiu uma balaustrada da elegante ponte Alexandre III. no Jardim das Tulherias

quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

A politica suja da CIA

"A CIA vem treinando secretamente grupos anti-russos na Ucrânia desde 2015. Tudo o que sabemos aponta para a probabilidade que inclui neonazis inspirando terroristas de extrema-direita em todo o mundo. O governo dos EUA tem um histórico bem documentado de apoio a grupos extremistas como parte de uma panóplia de desventuras na política externa, que inevitavelmente acabam explodindo na cara do público americano. Na década de 1960, a CIA trabalhou com radicais cubanos anti-Fidel Castro que transformaram Miami num centro de violência terrorista . Na década de 1980, a agência apoiou e encorajou os radicais islâmicos convergindo no Afeganistão, que iriam orquestrar o ataque de 11 de Setembro. E, na década de 2010, Washington apoiou os rebeldes não tão “moderados” da Síria que acabaram causando uma série de atrocidades entre civis e forças curdas que deveriam ser aliados dos EUA.

Com base em um novo relatório, parece que em breve poderemos adicionar outro a essa lista de lições fatalmente não aprendidas: neonazistas ucranianos. De acordo com um recente Yahoo! Report , desde 2015, a CIA treina secretamente forças na Ucrânia para servir como “líderes insurgentes”, nas palavras de um ex-oficial de inteligência, caso a Rússia acabe invadindo o país. Funcionários actuais estão alegando que o treino é puramente para coleta de inteligência, mas os ex-funcionários do Yahoo! falou com disse que o programa envolvia treinamento em armas de fogo, “cobrir e mover” e camuflagem, entre outras coisas..." (Branko Marcetic-Jacobin). A imagem é do artista Christopher Myers.

 

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Mailor cancelado


 Norman Mailer (1923-2007) foi um dos grandes escritores da literatura americana do século XX. Vencedor do Prêmio Pulitzer, autor de clássicos como The Naked and the Dead, acaba de ser cancelado pela sua editora de longa data, a Penguin Random House que decidiu não publicar uma coleção de escritos políticos de Mailer para marcar o centenário de seu nascimento no próximo ano. Aparentemente, isso ocorre porque um funcionário júnior se opôs ao título de ' O Negro Branco ', um ensaio de 1957 sobre o existencialismo hipster. 

A censura dos "despertos" em acção. "Novas formas de “censura de facto” estão aparecendo hoje. E muito disso está começando a vir de liberais, que estão introduzindo uma “censura ainda pior” escondida sob o disfarce de política “progressista”, sublinhou o filósofo Slavoj Zizek numa crítica à politica do woke culture

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Morphosis


A Morphosis, o estúdio de arquitectura americano concluiu um centro de convenções na China. Foi inspirada nas curvas do rio Yangtze que ecoam no telhado ondulado. Os painéis do telhado de titânio referem-se à luz do sol brilhando na superfície da água. Thom Mayne, o sócio fundador da Morphosis   recebeu o Prêmio Pritzker de Arquitectura. O Casablanca Finance City Tower, em Marrocos, é o primeiro projecto realizado por esta empresa global em África.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Antonio Obá




Antonio Obá é um artista brasleiro, nascido em 1983, que investiga as relações de influência e contradições na construção cultural do Brasil, dando origem a um acto de resistência e reflexão sobre a ideia de identidade nacional. Explora a consrução de corpos negros em narrativas históricas e politicas.O corpo do artista é o ponto central da sua pesquisa, desenvolvendo-se entre a performance e os momentos ritualísticos. Aborda questões como a erotização do corpo masculino negro e a construção da identidade do mesmo. Com a sua experiência e concepções contemporâneas de fé, suas pesquisas estabelecem uma interconexão de pensamentos que combina nossos tempos actuais com os velhos tempos apagados pela história. artista brasileiro Antonio Obá explora a construção de corpos negros em narrativas históricas e políticas. Trabalhando com pintura, escultura e performance, ele costuma usar seu próprio corpo para indagar sobre a construção da identidade negra e sua ausência na história da arte brasileira.

Nascido em 1983, em Ceilândia, cidade satélite de Brasília, Antonio Obá reconfigura na sua obra aspectos de uma tradição rural que permeia o universo religioso brasileiro, o que reflecte criticamente sobre a ideia de um chamado sincretismo e de situações históricas vinculadas ao preconceito étnico. Está na galeria Mendes Wood DM.

Nukuluk


 Syd Nukuluk explora é um compositor na era digital baseada em imagens - brincando e re-contextua gêneros perdidos de música popular, mergulhando-os em texturas experimentais. Ele cria um amplo espectro de melancolia sonora, inspirando-se no trip-hop, pós-punk e música ambiente do Reino Unido dos anos 90, bem como no som art-pop do final dos anos 2010. Fortemente influenciado por uma formação em torno do punk, dub e alternativo. Nukuluk passou muitos anos fazendo canções em diferentes formatos de grupos de rock, antes de encontrar seu próprio ritmo entre o estúdio e o palco.

Nukuluk é um coletivo experimental de hip-hop sediado no sul de Londres. O seu som caótico desencadeia uma série de momentos fantásticos. Acabou de lançar Disaster Pop. 

Florian Krewer









Estes são tempos emocionantes para a pintura figurativa. Novos talentos promissores continuam aparecendo. Entre os recém-chegados está Florian Krewer, até recentemente um dos alunos de Peter Doig na Kunstakademie Düsseldorf. O jovem artista alemão é reconhecido como uma nova voz importante na pintura. Aqui, o extraordinário fanboy Jonathan Anderson contempla o gênio defensor da vida e do gênero que o pegou desprevenido. O artista publicou um livro em colaboração com a coleccão masculina Spring/Summer 2022 da Loewe.

Florian Krewer, de 34 anos, faz parte de uma nova geração de pintores figurativos, neste caso usando o gênero para mergulhar profundamente na vida contemporânea. Com as suas múltiplas tatuagens - o seu pescoço está rodeado com as palavras "Ride or Fly", e tem decorações nas pálpebras, bem como outros enfeites ocultos por todo o corpo - ele é uma espécie de obra de arte. O que significa Ride and Fly? Uma pergunta. “Oh, isso significa: seja qual for a situação, seja positivo.”Na sua exposição na Michael Werner em Londres, ele está bem no centro da ação, com homens, mulheres e aqueles que estão além ou fora do gênero, demonstrando uma identidade sexual que não reconhece fronteiras. “Preciso me aceitar como sou”, diz ele.

Em particular, chamou a atenção de François Pinault. Um conjunto de seis enormes pinturas de jovens caoticamente agressivos está em exibição na Bourse de Commerce do magnata da moda desde a sua inauguração em Paris. Contra o negro profundo ou a cor carmesim do sangue, os rapazes se debatem nos movimentos das lutas de rua. Instalado no chão em dois arranjos triangulares, a contribuição de Krewer é cercado por obras do falecido Martin Kippenberger e esculturas seminais de Thomas Schütte, dois companheiros alemães muito festejados. As suas obras agora são vendidas por até US $ 85.000. O seu herói é Goya e pode-se dizer que ele faz seu próprio Los Caprichos , detalhando um pouco da decadência de nossos tempos. Francis Bacon é outra influência que compartilha o calor do desejo sexual masculino. 

terça-feira, 4 de janeiro de 2022

Jean Luc Mélanchon


O líder da France Insoumise e candidato a presidente pediu ao pais que se retire da aliança da NATO, revelando que considera a Rússia um parceiro de Paris, e não um adversário, Jean Luc Melanchon compartilhou as suas percepções sobre a nova Guerra Fria e o lugar da França nela durante uma grande entrevista ontem para a rádio France Inter. 

O politico de esquerda disse que o país deveria participar dos esforços para “desacelerar” a  situação internacional, em vez de seguir Washington na nova Guerra Fria contra a China e a Rússia. Deveria abandonar totalmente a aliança. O político também afirmou que vê a Rússia mais como parceira da França do que como adversária. Foi o Ocidente que colocou o bloco da NATO no actual impasse com Moscovo, quebrando as suas promessas de expansão da aliança para o leste, destacou Melenchon.

“A Rússia é uma parceira. Não concordo em fazer disso um inimigo. Trouxemos 10 países para a NATO no Leste, o que foi visto como uma ameaça pela Rússia. Especialmente quando tentam instalar sistemas anti-mísseis na Polônia “,  Também expressou oposição a quaisquer planos de aceitar a Ucrânia na NATO. Uma medida como essa prejudicaria ainda mais a situação de segurança na Europa, pois seria inevitavelmente vista por Moscovo como uma nova “ameaça” contra ela, sublinhou.

terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Lubaina Himid




 A exposição de Lubaina Himid na Tate Modern (em exibição até 3 de Julho de 2022) faz justiça a esta mulher negra de 63 anos que ganhou o Turner Prize em 2017. È mais conhecida por pinturas com composições mínimas em cores luminosas que se movem entre a paródia e o pastiche das obras de arte do século 18, um período que ela costuma fazer referência para abordar a história da escravidão e do colonialismo. 

domingo, 26 de dezembro de 2021

Jenni Crain (1991-2021

A artista e curadora Jenni Crain morreu no dia 16 de dezembro, aos 30 anos. A causa foram complicações repentinas relacionadas ao COVID-19, de acordo com a galeria Gordon Robichaux. Crain construiu uma carreira nas artes, dedicando esforços louváveis ​​para destacar os legados de mulheres artistas pouco reconhecidas na história da arte. Ela obteve um mestrado em Estudos Curatoriais da CCS Bard em Annandale-on-Hudson, onde recriou a instalação "Terminal Piece" da autora e artista feminista Kate Millett de 1972 , em 1972, como parte de sua exposição de tese este ano. Sua prática artística pessoal englobava esculturas mínimas evocativas que exploravam temas de memória e espaço.

Dave Mathews Band


 Estive neste concerto, no Central Park em 2003. Excelente música e ambiente alucinante.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2021

Snowden sobre Assange


 Edward Snowden num artigo sobre Julian Assange. "Concordo com meus amigos (e advogados) da ACLU: a acusação de Assange pelo governo dos Estados Unidos equivale à criminalização do jornalismo investigativo. E concordo com uma miríade de amigos (e advogados) em todo o mundo que no cerne desta criminalização está um paradoxo cruel e incomum: a saber, o facto de que muitas das atividades que o governo dos Estados Unidos preferia abafar são perpetradas em países estrangeiros, cujo jornalismo agora responderá ao sistema judiciário dos Estados Unidos. E o precedente estabelecido aqui será explorado por todos os tipos de líderes autoritários em todo o mundo. Qual será a resposta do Departamento de Estado quando a República do Irã exigir a extradição do New York Times repórteres por violar as leis de sigilo do Irão? Como o Reino Unido responderá quando Viktor Orban ou Recep Erdogan solicitarem a extradição de repórteres do Guardian ? A questão não é que os EUA ou o Reino Unido algum dia atenderiam a essas exigências - claro que não -, mas que não teriam qualquer base de princípio para suas recusas.

Os EUA tentam distinguir a conduta de Assange daquela do jornalismo convencional, caracterizando-a como uma "conspiração". Mas o que isso significa neste contexto? Significa encorajar alguém a descobrir informações (o que é algo feito todos os dias pelos editores que trabalham para os antigos parceiros do Wikileaks, The New York Times e The Guardian?)? Ou significa dar a alguém as ferramentas e técnicas para descobrir essas informações (que, dependendo das ferramentas e técnicas envolvidas, também podem ser interpretadas como uma parte típica do trabalho de um editor)? A verdade é que todo jornalismo investigativo de segurança nacional pode ser classificado como uma conspiração: o objetivo principal do empreendimento é que os jornalistas persuadam as fontes a violar a lei no interesse público. E insistir que Assange, de alguma forma, “ não é um jornalista ” não ajuda em nada esse precedente, quando as atividades pelas quais ele foi acusado são indistinguíveis das actividades que nossos jornalistas investigativos mais condecorados realizam rotineiramente".

Oli Epp, o iconoclasta




Se olharmos para a arte que quer pensar o mundo em que vivemos, encontramos muito que reflectir nos ícones iconoclastas de Oli Epp. As contradições - e os conflitos que podem desencadear - tomam forma aguda nas suas pinturas super-aerodinâmicas. Representa a nova arte contemporânea. A pintura estilizada e simplificada de um árbitro , Whistleblower(2017), vendida por impressionantes £ 144.900  quase 10 vezes mais do que valia há meses. Os licitantes que competiram pelo lote vieram de 10 países diferentes, abrangendo Ásia, Europa, Oriente Médio e Caribe, com um colecionador na Ásia fazendo a oferta vencedora. A competição feroz e os resultados surpreendentes sinalizam um interesse crescente e amplo nas representações do artista nascido e residente em Londres de figuras humanas sem traços característicos, que muitas vezes exageram os absurdos da vida contemporânea.

A estreia individual nos Estados Unidos na Richard Heller Gallery na Califórnia, que apresentou um novo corpo de trabalho explorando de forma divertida o lado mais sombrio da relação da humanidade com a tecnologia, deu-lhe muita projecção. Nas pinturas de Oli Epp circulam uma série de temas relacionados com o elemento tragicômico de viver na sociedade do século 21, lidando com a complexidade da identidade e ansiedades vivendo na era digital; consumismo e consumo que leva ao controle e vício, ansiedade e conflito. Filho de pais canadianos, nasceu em 1994, na cidade de Londres. "A minha inspiração veio mais da história da pop art e da publicidade, como com os imagistas de Chicago, por exemplo. Eu sou um milenar vivendo nesta cultura consumista rápida. As minhas pinturas são autenticamente eu, porque estou fazendo obras em resposta à minha vida e experiências cotidianas. Acho que nos devemos manter fiés às nossas idéias e não nos rendermos ao algoritmo. Embora as minhas obras tenham uma estética pop brilhante, por baixo de sua superfície muitas vezes existe uma narrativa mais sombria e séria que não condiz com o ethos do Instagram - tive pinturas removidas devido à nudez e tópicos não politicamente correctos", afirmou Oli Epp.

 Que tipo de visão tem do Capitalismo? Eis a pergunta. "Eu entendo que há um precedente para esse tipo de trabalho, mas ao contrário de William Hogarth e outros satíricos artísticos, eu não faço obras de arte para moralizar uma nação. Como artista, estou interessado em retratar a cultura e a sociedade de hoje sem reforçar meu ponto de vista. Sou um observador silencioso que descreve o agora. As minhas pinturas são sociais e políticas, mas carecem de postura". Adora os pintores exagerados do período Rococó, em particular Jean-Honoré Fragonard e François Boucher. Dos vivos admira Peter Saul, Tala Madani, Dana Schutz e Andreas Schulze, "a sua série Traffic Jam é possivelmente uma das minhas favoritas".

quinta-feira, 23 de dezembro de 2021

Elon Musk


 Elon Musk, criticou o 'wokeness' e zombou da CNN numa entrevista ao site conservador de sátira Babylon Bee, qualificando o politicamente correto uma das maiores ameaças à civilização. "Deve ser normal ser engraçado. Wokeness basicamente quer tornar a comédia ilegal, o que não é legal ”, disse o bilionário, questionando: “ Queremos uma sociedade sem humor e simplesmente repleta de condenação e ódio? ” Protestou contra as tentativas de cancelamento do comediante David la Chapelle. "Na sua essência, a wokeness é divisiva, excludente e odiosa. Basicamente, dá às pessoas más ... um escudo para serem más e cruéis, blindado com uma falsa virtude"

Durante a entrevista, Musk também referiu a CNN  a propósito da notícia de que um dos produtores da rede - John Griffin - foi acusado de uma série de crimes sexuais chocantes contra menores neste mês. Depois que um dos apresentadores sugeriu que Musk “poderia estar na CNN agora”, que é “uma verdadeira organização de notícias”, Musk respondeu: “Não sou pervertido o suficiente, acho”.

Griffin foi preso poucos dias depois que a CNN demitiu o apresentador Chris Cuomo devido a alegações de má conduta sexual e uma investigação sobre a sua tentativa de defender seu irmão de acusações de assédio semelhantes. O analista jurídico da CNN, Jeffrey Toobin, também foi dispensado no ano passado depois de ser pego se masturbando durante uma reunião online da empresa New Yorker.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2021

Peter Doig

Em novembro, na Christie's, o quadro em grande escala de Peter Doig, intitulado Swamped (1990) foi comprado por $ 39 milhões de dólares a um licitante por telefone com o presidente da Christie's de Nova Iorque, Alex Rotter. Apresentando um barco branco flutuando num lago entre ervas daninhas de um lago,

O bambu do Ibuku




 O estúdio de arquitetura Ibuku, fundado pela designer canadiana Elora Hardy projetou uma comunidade de casas de bambu perto de Denpasar, no Bali. Trata-se do ginásio The Arc para uma escola particular com um complexo telhado de dupla curva feito inteiramente de bambu .IBUKU é uma equipa de jovens designers, arquitectos e engenheiros que exploram maneiras inovadoras de usar o bambu para construir casas, hotéis, escolas e espaços para eventos em Bali, na Indonésia."Estamos criando um novo vocabulário de design baseado neste material e explorando a maneira como a arquitectura e o design sustentáveis ​​podem redefinir o luxo. os materiais que usamos, as pessoas com quem trabalhamos e o terreno onde construímos informam nosso processo de design. as habilidades tradicionais dos artesãos balineses, combinadas com nossas idéias de design e engenharia moderna, nos permitem criar estruturas de bambu originais que atendem às necessidades de uma clientela diversificada ", afirmou Elora Hard .

domingo, 19 de dezembro de 2021

Chen Ching Yuan


 The Infection, uma pintura de  Chen Ching Yuan que é um artista taiwanês contemporâneo conhecido por suas pinturas a óleo que combinam um estilo neutro e realista com cenas surreais.

Nancy Pelosi


"É difícil imaginar algo mais sombriamente simbólico de uma classe dominante decadente do que um membro multimilionário do Congresso montando uma defesa transparente e egoísta do comércio de informações privilegiadas. No entanto, isso é exatamente o que a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, fez esta semana quando questionada sobre uma proposta de proibição de membros e seus cônjuges possuírem e negociarem ações durante o mandato.“Este é um mercado livre, e somos uma economia de mercado livre”, disse Pelosi durante uma coletiva de imprensa semanal. “Eles deveriam ser capazes de participar disso.”
Os membros do Congresso tendem a ser muito mais ricos do que a população em geral, e é prática comum para muitos deles possuir e negociar partes da economia que estão encarregadas de administrar e supervisionar. Com pouco mais de $ 46 milhões em patrimônio líquido, Pelosi está entre os membros mais ricos do Congresso - classificada em décimo quinto lugar no geral, graças em parte às participações de seu marido em empresas como Slack, Tesla, Disney, Visa, Salesforce, PayPal, Alphabet, Facebook, e a Netflix, todas elas grandes corporações que gastam incontáveis ​​milhões todos os anos para fazer lobby junto ao governo.

É um conflito de interesses claro e visível, e o tipo de coisa que não seria permitida numa sociedade democrática em funcionamento. E, como a história recente mostra com bastante clareza, é algo que facilmente leva a abusos de poder descarados..." Luc Savage-Jacobin

Fugazi


 

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

Wangechi Mutu



Gosto destas obras da artista Wangechi Mutu que fazem parte de uma instalação com o título de  “I am Speaking, Are you Listening?”que está no Museu de Belas Artes de São Francisco. As quatro obras foram instaladas no dramático pátio com colunatas que fica de frente para a entrada do museu.  Dirigido por Dawit NM e narrado pela própria Mutu, um filme leva os espectadores a uma apresentacão do trabalho de Mutu, disperso pelas galerias da Legião de Honra. O filme convida-nos a reflectir sobre a crença de Mutu no artista como um curandeiro e sobre as histórias da arte e a possibilidade de um mundo definido pelo cuidado e proteção das pessoas e do planeta. O cineasta Dawit NM é diretor e fotógrafo, actualmente baseado em Nova Iorque. Nascido em 1996 em Addis Abeba, Etiópia, mais tarde mudou-se para a Virgínia, com a sua família. Tinha seis anos. Com interesse nas artes visuais, tornou-se um autodidat, dedicando-se totalmente à aprendizagem da arte do cinema e, posteriormente, da fotografia. A relação entre identidade e estereótipos inspirou o seu primeiro livro de fotografia publicado. A sua estreia na direção - um acompanhamento visual para o álbum de estreia do cantor / compositor etíope-americano Mereba, intitulado The Jungle Is The Only Way Out (2019) - rendeu-lhe uma indicação a Diretor Emergente no American Black Film Festival 2019. 

Wangechi Mutu criou constelaçõe de poderosas personagens femininas, seres híbridos e paisagens fantásticas. Com uma compreensão rara do poder e da necessidade de novas mitologias - a fricção produtiva de opostos além de binários e estereótipos simples - Mutu rompe distinções comuns entre humano, animal, planta e máquina. Sedutoras e ameaçadoras, as suas figuras e ambientes levam o espectador em viagens de transformação material, sociopolítica. Wangechi Mutu nasceu em Nairóbi, recebeu o mestrado na Universidade de Yale e actualmente reside no Quénia.Adoro as esculturas de Mutu. Estão ouvindo?

quinta-feira, 16 de dezembro de 2021

Dan Graham



É curioso. Não me interessava nada a arte de Dan Grahan. Sem dúvida que é um artista importante no movimento do conceptualismo dos anos 60. Mas...li há dias uma entrevista dele que me deixou maravilhada. Estamos em sintonia quase total. Adora rock and roll e idolatra Ray Davies dos Kinks a quem prestou homenagem no topo do pavilhão que fez para a Hayhard Gallery, em Londres. Disse que não se sente próximo de Isamu Noguchi  porque não entende o que é o modernismo, parece-lhe um tipo de palavra vazia. Aí discordo.

Odeia a arquitectura de Rem Koohlas. Me too. Adora Paris e Nova Iorque porque gosta observar os  turistas que aterram nestas cidades em avalanches. Não aprecia a música de Patti Smith, mas Thurston Moore dos Sonic Youth tinha as chaves da sua casa e "eu das dele". Mas o seu grande heroi da música é Ray Davies. Ponto final. Diz que a música de hoje é uma má cópia sintética dos grandes músicos.

"Sempre olhei para as coisas do ponto de vista antropológico e não sociológico. Não confio na abordagem  sociológica das críticas. È tudo tão académico. Sou anti-académico. Quando entrei na arte todos os artistas eram escritores. Andy Warhol era um grande escritor, embora fosse disléxico. Dan Flavin e Donald Judd pretendiam ser uns James Joyce.

Confessa que muitas das suas melhores ideias vieram da moda. Até fez uma escada para uma loja de roupa masculina da Dior quando o director criativo era Hedi Slimani que também é um fã do rock e faz fotos extraordinárias.

Descreve-se como um anarquista. Um provocador, um rebelde. Não se vê como politico mas como um subversivo. Dantes apreciava o socialismo francês e o nórdico...mas onde é que isso já lá vai...Nunca tive boas relações com Daniel Buren que era uma espécie de animal politico e simplificava a arte de Dan Flavin. Não gosto do Duchamp, era muito formalista e destituído de humor. Não percebo porque é que as críticas o valorizam tanto. Descobri que Courbet, um ódio de estimação do emproado Duchamp, era maravilhoso.

Não gosto nada de Foucault que me parece muito redutor sociológicamente. Nunca li Deleuze mas ouvi dizer que Derrida era uma pessoa muito cool. Não gosto de Robbe -Grillet e de outros escritores com tendência para complicar. Gosto de Michel Butor. Aprendi muito em França quando lá vivi, mas não acredito na filosofia francesa.

Adora arquitectura. Admira sobretudo a arquitecta japonesa Itsuko  Hasegawa, que nunca se deixou inflluenciar pelo mercado nem por impulsos populistas, e de Robert Venturi. 

Vi em 1991 uma exposição de Dan Graham no rooftop do Dia Center Art Foundation, em Nova Iorque, O artista transformou o telhado num parque urbano de pequena escala para o bairro de Chelsea. O projeto incluia um pavilhão de vidro arquitetônico em grande escala projetado por Graham em colaboração com os arquitectos Mojdeh Baratloo e Clifton Balch. Construído a partir de um vidro espelhado, as paredes do pavilhão mudavam entre os estados transparentes e reflexivos conforme a intensidade da luz mudava, criando efeitos visuais mutáveis ​​e complexos com o céu, paisagem circundante e interações com pessoas no telhado. 

 Ainda se conidera um escritor-artista. "Eu escrevo por prazer. Publico uma coluna para a Abitare , a revista italiana de arquitectura, e acabei de terminar um ensaio de catálogo sobre o humor de Sol LeWitt. E fez pequenos filmes. "Os artistas de que gosto não fazem arte dos anos 60, mas estão envolvidos com a história real. Walter Benjamin falou sobre artistas que “acabaram”. Paul McCarthy é outro artista meu favorito - tenho um desenho dele onde refez as bolhas de Michael Jackson. Ele estava lidando com os anos 80, enquanto gente como Jorge Pardo olha para os anos 60. Eles não lidam com o passado recente. .." 

Dan Graham tem 79 anos. Uma artista multimedia? Prefiro classificá-lo como um artista hibrido. É como ele se define. 

François Ruffin


 "A corrida entre os pacientes, as macas nos corredores, Os leitos, os serviços, as maternidades fechadas: isso não é o Covid, é uma escolha. As suas escolhas, presidente Macron. Não é inevitável: podemos mudar isso. O hospital não está morrendo, está sendo morto" Acusou François Ruffin o deputado do Somme, um político verdadeiramente de esquerda.

Frank Perrin


 Uma fantasia espetacular, uma brincadeira com o filme de terror The Shining de Stanley Kubrick, transposta para o hotel La Louisiane, no coração de Saint-Germain-des-prés. Frank Perrin captura a modelo Sophie Koella vestida com Gucci Cruise 2020 em um curta-metragem.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

Elon Musk


Elon Musk
foi eleito a personalidade do ano pela revista Time. Iconoclasta, provocador, inteligentísimo.
 

quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

Celine


 CELINE | Spring Summer 2022 by Hedi Slimane. Asua coleção feminina verão 2022, “ Baie Des Anges ”, num visual deslumbrante na costa de Nice, França. Dirigido pelo director criativo Hedi Slimane , a campanha apresenta embaixadores da marca Kaia Gerber e BLACKPINK da tailandesa Lisa , que é o rosto para a marca Haute Parfumerie . Flashes dos modelos da coleção em preto e branco se espalham por todo o Mediterrâneo, desfile de sonho, criando um efeito sedutor. O internacionalmente conhecido Hotel Le Negresco serve como pano de fundo para a nova gama, justapondo a colecção decididamente moderna com a grande arquitetura neoclássica. Elegante, sofisticada, clássica-acontemporânea. E  chique. 

Revistas






 

Pow Martinez


 As imagens grotescas de Pow Martinez, incluindo retratos mutilados, cenários distópicos coloridos e personagens de monstros infernais, muitas vezes confrontam concepções da história e identidade das Filipinas. Na intervenção divina (2020), vemos uma figura nua que está numa videochamada com Deus, Martinez estudou Comunicação Visual na Universidade das Filipinas e Pintura no Kalayaan College. Os primeiros trabalhos adoptaram um estilo mais escultural e minimalista, que integrou paisagens sonoras e gravações. Além da pintura, Martinez também produz música experimental sob o pseudónimo de 'Sewage Worker'. Ruído atmosférico e techno - uma trilha sonora para um filme imaginário.



quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

Os Ramones

Os Ramones no Rainbow Theatre em Londres em 31 de dezembro de 1977. O concerto se tornou no disco It's Alive, lançado em Abril de 1979. It's Alive é considerado um dos melhores discos punk de todos os tempos. As lendas nunca morrem. Com os seus Perfecto Leader Jacket, eles eram o estilo. Joey Ramone, o vocalista e letrista da banda, tinha uma juba rebelde de cabelo preto encaracolado formando uma franja que lhe tapava os olhos. Magrissimo, um metro e noventa e oito de altura, jeito um tanto sonso, correspondia ao padrão dos manequins masculinos escolhidos por Hedi Slimani

domingo, 5 de dezembro de 2021

Crime em LA


Depois de dois anos de aumento da criminalidade em Los Angeles, os moradores de bairros de classe alta estão finalmente começando a ficar preocupados depois que uma onda de saques " flash mob " em lojas de luxo foi acompanhada por um aumento preocupante de crimes violentos cometidos nos subúrbios . de acordo com o LA Times . Grupos de saqueadores invadem publicamente as lojas mais exclusivas de Los Angeles . Seguem as suas vítimas , incluindo uma estrela de “The Real Housewives of Beverly Hills” e um apresentador da BET, até às suas residências. E nesta semana, o tiro fatal em Jacqueline Avant , 81 anos , Uma filantropa admirada e esposa da lenda da música Clarence Avant, em sua casa em Beverly Hills. O Times observa que, embora as taxas gerais de criminalidade em Los Angeles permaneçam muito abaixo da violenta década de 1990, grande parte dela se concentrou em comunidades pobres - portanto, praticamente não recebe atenção. Agora, esse crime "se espalhou por enclaves mais ricos e abriu caminho até o centro do discurso público" em toda a cidade.

Virgil Abloh


 O visionário designer de moda Virgil Abloh foi homenageado - ao lado de seus colegas Alessandro Michele, Demna Gvasalia, Kim Jones e Jonathan Anderson - com o prêmio Leaders of Change. A noite também foi marcada por vários depoimentos comoventes de sua imensa contribuição para a moda e seu caráter caloroso de nomes como Edward Enninful, Billy Porter e o amigo Idris Elba. “Perdi um amigo, a mulher dele perdeu o marido, a indústria da moda perdeu uma lenda e o mundo perdeu um ser humano especial”, disse o actor ao público. 

Peaches



Brooke DiDonato


 



A fotógrafa Brooke DiDonato (1990), nascida em Ohio, convida o público a um estranho playground de ambientes domésticos. Janelas, escadas, portas de garagem e calçadas são locais para cenários bizarros que extrapolam os limites da realidade. As imagens de  A House is Not a Home retratam um subúrbio distorcido. Os personagens estão entrelaçados com seus arredores - lançados dentro dos limites de casas de tijolo..